Sobre o Hospital - Hospital Santa Sofia O Centro Cirúrgico - Hospital Santa Sofia O Corpo Clínico - Hospital Santa Sofia Especialidade Cirúrgicas - Hospital Santa Sofia As Dicas de Saúde do Hospital Santa Sofia

Fone para contato:

(19) 3737-8000


Hospital Santa Sofia » O Hospital » Razões e Raízes



Em 1920, nasceu o Instituto Oftálmico de Campinas, que posteriormente passou a ser chamado de Instituto Penido Burnier, como justa homenagem ao Dr. João Penido Burnier, seu fundador.


O Dr. Burnier formou um grupo forte e no dia-a-dia de profícuo trabalho, soube transmitir aos colaboradores a chama do seu ideal; o incentivo, sempre reiterado, ao estudo e ao progresso científico; a orientação ética no exercício, tantas vezes árduo, da profissão; e, principalmente, o interesse pelo caso clínico; o desprendimento em questões de ordem material; o espírito humanitário, eivado de dedicação ao paciente. Estes, os ensinamentos preciosos com que a todos impregnou e pelos quais pautou toda a sua longa atividade.


Em 1923, Dr. Burnier convidou o Dr. Manoel Affonso Ferreira para, juntamente com o Dr. Jaime Campos, constituírem o Departamento de Otorrinolaringologia. Posteriormente somente o Dr. Manoel Affonso Ferreira permaneceu na Instituição.
O Dr. Manoel era uma alma bondosa e compreensiva, que dividia a vida entre a Família (tinha 15 filhos) e o Instituto a que consagrou profícua e devotadamente, grande parte da existência.


De temperamento afável e alegre, viveu sempre imbuído de bons propósitos, postergando, como verdadeiro cristão, para outro Tribunal, a recompensa imperecível do grande e jovial amor que durante tantos anos a todos agasalhou.
O Dr. Manoel foi o primeiro presidente da Associação Médica do Instituto Penido Burnier, fundada em 1927.


Em 1926 dois outros otorrinolaringologistas passaram a fazer parte do Departamento. O Dr. Gabriel Oliveira da Silva Porto e o Dr. Raul Guedes de Melo.
O Dr. Gabriel Porto era um homem de lealdade inquebrável, ponderado e tranqüilo nos momentos difíceis; metódico e pertinaz na consecução dos objetivos; colega consciencioso; solidário nas alegrias e nas vicissitudes; inexcedível nos anseios de progresso do Instituto Penido Burnier; afeito ao estudo; despido de vaidades; atento observador das normas éticas da Medicina; foi ele, na verdade, o colaborador caloroso e dedicado de todas as horas.


O Dr. Gabriel Porto foi Professor Titular de Otorrinolaringologia da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP, desde 1965 até 1973, quando passou à categoria de Emérito. Dirigiu, no decurso de muitos anos, o Departamento de Oftalmo-Otorrinolaringologia da Faculdade, onde conquistou o apreço dos estudantes pela dedicação e capacidade com que caracterizou o ensino. Não se restringiu o trabalho de Gabriel Porto apenas à especialidade, estendendo-se a outros campos. Em 1940, fundou o Posto de Puericultura do Cambuí, pertencente à Associação Beneficente Nossa Senhora das Dores. Fundou também um centro de reabilitação para deficientes auditivos e visuais, que mais tarde recebeu o nome de Centro de Reabilitação Dr. Gabriel Porto.


Durante mais de cinco anos, de 1962 a 1968, foi Conselheiro Efetivo do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, revelando-se assíduo e eficiente colaborador no estudo dos problemas éticos da nossa profissão. Integrado à comunidade campineira, participou ativamente da direção de entidades assistenciais filantrópicas.


O Dr. Raul Guedes de Melo era um homem de visão e notável capacidade administrativa. Aliava sua sede de progresso com os preceitos éticos e respeito para com todas as pessoas. Sabia extrair de todos o que tinham de bom e rendia tributo a toda idéia que viesse engrandecer a clínica em benefício dos pacientes. Era extremamente zeloso com as questões éticas. Respeito era sua palavra de ordem. Sabia sintetizar assuntos polêmicos estabelecendo-se como o elo entre as instituições de forma racional, justa e respeitosa Era um grande líder. Também desenvolveu grande trabalho para entidades assistenciais, sendo presidente da Federação das Entidades Assistenciais de Campinas (FEAC). Na sua gestão foi construído o Shopping Center Iguatemi Campinas, que constitui a grande fonte de renda da FEAC.


Com o decorrer dos anos as duas especialidades (Oftalmologia e Otorrinolaringologia) evoluíram muito e foi inevitável também a separação da área física entre elas, com hospitais independentes.
Assim, em 1936, foi fundada a Clínica de Otorrinolaringologia do Instituto Penido Burnier, com hospital próprio, edificado em 1937. A Clínica dispunha de quatro consultórios, uma sala de cirurgia, uma sala para curativos e pequenos procedimentos, e dez leitos hospitalares.


Em 1946, exigências de técnica hospitalar originaram a primeira ampliação do bloco primitivo e o hospital passou a contar com quatorze leitos e adequada infra-estrutura.
Em 1954, o Dr. Alberto Affonso Ferreira fundou o Departamento de Anestesiologia do Instituto e mais tarde, ele e o Dr.Alfredo José da Silva Porto ficaram sócios dos médicos otorrinolaringologistas.


Em 1963, a estrutura do prédio passou por modificações fundamentais. A parte anterior da edificação de 1937, que correspondia à fachada, foi demolida, erguendo-se no local um conjunto arquitetônico de três andares. No pavimento térreo ficaram sete consultórios e as salas de audiologia. No 2º pavimento ficou o Centro Cirúrgico, agora com quatro salas de operação, sala de recuperação pós-anestésica, central de material e de esterilização. Neste pavimento foram construídos também quartos para internação. No terceiro pavimento foram construídos apartamentos. Assim, o hospital passou a contar com 34 leitos.


O interesse dos médicos pela Clínica e pelo Hospital fez desenvolver as especialidades (Otorrinolaringologia e Anestesiologia) dentro do Instituto. No entanto, tamanha foi a evolução e a velocidade com que se processaram as modificações que foi necessário fazer a divisão entre a clínica e as atividades hospitalares. Assim sendo, em 1995,os médicos anestesiologistas, que hoje são quatorze, assumiram todas as responsabilidades administrativas do hospital, e duas pessoas jurídicas foram instituídas: A Clínica de Otorrinolaringologia do Instituto Penido Burnier e a Clínica e Hospital de Otorrinolaringologia do Instituto Penido Burnier. A Clínica ficou com a metade do pavimento térreo e o restante da área passou a pertencer ao hospital (o 2º e o 3º pavimentos e a metade do pavimento térreo)


Para cumprir com exigências legais e em observação aos requisitos de segurança, várias reformas foram feitas ao longo dos anos e equipamentos modernos foram adquiridos.


O hospital de otorrino abriu as portas para outras especialidades como cirurgia plástica, cirurgia geral e cirurgia pediátrica e, com a evolução tecnológica, passou a fazer vários tipos de procedimentos de curta permanência hospitalar, com maior abrangência, vocação que vem sendo cultivada há alguns anos.


Baseados nestes fatos resolveram os médicos anestesiologistas darem um novo nome ao hospital.


Inicialmente pensou-se em homenagear um dos médicos otorrinos fundadores da clínica. Mas qual? Os três seriam merecedores. Assim sendo, resolveu-se batizar o hospital com o nome de Santa Sofia. Sofia vem do grego sophía que significa saber, sabedoria, ciência e habilidade manual. À Santa Sofia acrescenta-se mãe da fé, da esperança e da caridade.


Com a escolha do nome de Santa Sofia, espera-se ter contemplado as razões e as raízes que fizeram a Instituição chegar até aqui, com todo o respeito ao altruísmo e a competência dos seus predecessores.
 


 

 

 

 
 
 
 
 

 

 

 

 

(19) 3737-8000

 
 
 
 
 

 

 

 

Campinas - SP

 

(19) 3737-8000

 

Av. Andrade Neves, 611
Botafogo - Campinas - SP

 
 
 
 
 
Hospital Santa Sofia - Onde Estamos?
 

  

Fale Conosco

Queremos ouvir suas dúvidas e sugestões

 

 

 

Trabalhe Conosco

Envie seu curriculum para nosso RH

 


®2011 Hospital Santa Sofia. Todos os direitos reservados
Produzido por Dinamicsite